10 de ago de 2016

O Reiki em tempo de Crise Planetária

Vivemos num tempo de mudanças aceleradas, de sofrimento individual e coletivo. O tempo parece que passa mais depressa com o deslocamento do pólo magnético do planeta, dando origem ao caos em todos os níveis da vida planetária. Países são desintegrados, pessoas estão desabrigadas e sitiadas e a situação política é instável. 

A Terra também passa por uma crise de ordem física, com furacões, terremotos, incêndios, vulcões, secas, tornados, enchentes e deslizamentos de terra ameaçando a existência a cada momento. Existem novas doenças incuráveis, e velhas doenças se tornam mais difíceis de serem tratadas.

O velho esta cedendo lugar ao novo. Trata-se de um processo de renascimento, mas o nascer nunca é fácil e, frequentemente é acompanhado pela morte. Estamos em tempos de morte e em tempos de uma nova vida que se incia. Os líderes das nações precisam de ajuda, da mesma forma que as autoridades médicas, para facilitar as mudanças e diminuir o sofrimento do qual ninguém esta isento. Arrogância, intolerância religiosa, discriminação e racismo são as reações a esse estado de desesperança - tentativas vãs de responsabilizar alguém por essa situação. A vida, que agora nasce, é frágil, e sua sobrevivência ainda é incerta.

Mas o nascimento esta ocorrendo claramente. Há uma consciência maior da necessidade de mudança, a necessidade de purificar a Terra e a nossa atitude com relação a ela.
Trata-se de uma volta às velhas formas de percepção e de pensamento, a valores que estão faltando à vida moderna. É uma volta ao que realmente somos, seres sensíveis e agentes de cura, pessoas que participam da vida conscientemente e a examinam continuamente.

Um número cada vez maior de pessoas recusa as velhas formas de medicina mecanizada. A medicina tecnológica, sua falta de compaixão, seu tratamento do corpo como uma máquina inerte e sua crueldade e indiferença continuamente desestimulam as pessoas.

Vemos também o ressurgimento de métodos contemporâneos que não prejudicam a pessoa. Ervas, homeopatia, massagens, acupuntura, essências florais e cura psíquica estão entre as técnicas redescobertas. Esses são instrumentos eficazes e frequentemente bem-sucedidos, utilizados quando o sistema médico falha.

O Reiki é um desses métodos - um método abrangente e importante. Nenhum instrumento ou produto é exigido, só as mãos do curador, e pode ser usado como parte de qualquer outro método de cura. É um método disponível de imediato a qualquer pessoa, inclusive crianças, pode usa-lo. Simples e profundo, o Reiki ensina um tratamento básico útil em qualquer doença - emocional, mental, física ou espiritual.

O Reiki é uma volta ao passado remoto e um nascimento do futuro desconhecido. Vindo de uma cultura em que a compaixão e a unidade tem importância capital, o Reiki traz de volta a Terra certos valores. Trata-se de um método sem consequências negativas; jamais causa dor ou danos. Num mundo de sofrimento, o Reiki é um refúgio de bem-estar. Promove o bem-estar, acalma, alivia a dor, acelera a cura física, acaba com os traumas emocionais do presente e do passado. Não pode ser mal usado nem deturpado, nem retirado do agente de cura. O desenvolvimento do Reiki apenas começou.

Nestes tempos de mudança e de violência na Terra, o Reiki faz parte da cura do planeta. Ele pertence a todos e à própria Terra. É o maior potencial de bondade que pode ser dado as pessoas desde planeta. Nas culturas primitivas da Terra, o Reiki era universal. Ligou-se ao nosso sistema genético, ao nosso DNA, e não devia ter desaparecido. Quanto mais pessoas puderem aprender este método, mais tranquilos serão os próximos anos de mudança na Terra, menor será o sofrimento humano e mais seguras sentir-se-ão as pessoas no futuro. Este é o momento de levar o Reiki a todos. 

É um chamado à ação - devolver  o Reiki às pessoas e torná-lo universal como sempre deveria ter sido. Curar as pessoas deste planeta, curar os animais, curar a Terra, curar a consciência humana. Pratique e ensine o Reiki para difundir a paz, a cura, o bem-estar e as mudanças positivas. As técnicas estão sendo divulgadas agora, pela primeira vez; não há mais segredo nem exclusividade. Agora é a hora. Peço a todos os agentes de cura Reiki que utilizem a cura e o Reiki de todas as formas que puderem. 

Agora é o momento de curar a Terra, as pessoas e os animais. Não pode haver mais desculpas nem atrasos. Cada dia traz mais sofrimento, dor e crises para o mundo. Não há mai tempo. Não se pode esquecer a compaixão, a amabilidade e a união, bases do Reiki e de toda cura. Reconheçamos a necessidade de cura para todas as pessoas nestes tempos de dor e de mudança planetária. Agora é o momento de devolver o Reiki a todos.

Fonte: Reiki Essencial - Diane Stein - 1994


Seja um agente de cura, um transformador - Seja Reikiano!!

Consulte as novas datas de cursos de Reiki através do e-mail 
cursos@carolinabevilacqua.com.br


20 de abr de 2016

O Sintoma - Reflexão Psicossomática

Reflexões psicossomáticas


''Olá, eu sou seu sintoma, tenho muitos nomes: dor de joelho, abscesso, dor de estômago, reumatismo, asma, mucosidade, gripe, dor nas costas, ciática, câncer, depressão, ansiedade, enxaqueca, tosse, dor de garganta, insuficiência renal, diabetes, hemorróidas... e a lista continua. Ofereci-me como voluntário para o pior trabalho: ser o portador de notícias pouco agradáveis para você.

Você não entende, ninguém me compreende. Você acha que eu quero lhe incomodar, estragar os seus planos de vida, todo mundo pensa que desejo atrapalhar, fazer o mal, limitar vocês. E não é assim, isso seria um absurdo. Eu, o sintoma, simplesmente estou tentando lhe falar numa linguagem que você entenda.
Vamos ver, me diga alguma coisa: você negociaria com terroristas, batendo na porta com uma flor na mão e vestindo uma camiseta com o símbolo da “paz” impresso nas costas? Não, certo?
Então, por que você não entende que eu, o sintoma, não posso ser “sutil” e “levinho” quando preciso lhe passar uma mensagem? Me bate, me odeia, reclama de mim para todas as pessoas, reclama de minha presença no seu corpo mas, não pára um minuto para pensar e raciocinar e tentar compreender o motivo de minha presença no seu corpo.

Apenas escuto você dizer: “Cala-te”, “vá embora”, “te odeio”, “maldita a hora que apareces-te”, e muitas frases que me tornam impotente para lhe fazer entender mas, devo me manter firme e constante, porque devo lhe fazer entender a mensagem.

O que você faz? Manda-me dormir com remédios. Manda-me calar com sedativos, me suplica para desaparecer com anti-inflamatórios, quer me apagar com quimioterapia. Tenta dia após dia, me calar. A minha única intenção é lhe passar uma mensagem, mesmo assim, você me ignora totalmente.
Imagine que sou a sirene do Titanic, aquela que tenta de mil maneiras avisar que tem um iceberg na frente e você vai bater nele e afundar. Toco e toco durante horas, semanas, meses, durante anos, tentando salvar sua vida, e você reclama que não deixo você dormir, que não deixo você caminhar, que não deixo você trabalhar, ainda assim continua sem me ouvir…

Está compreendendo?

Para você, eu o sintoma, sou “A doença”.
Que absurdo! Não confunda as coisas.

Aí você vai ao médico e paga por tantas consultas. Gasta um dinheiro que não tem em medicamentos e só para me calar!!!
Eu NÃO sou a doença, sou o sintoma.

Por que me cala, quando sou o único alarme que está tentando lhe salvar?

A doença “É VOCÊ”, é “o seu estilo de vida”, são “as suas emoções contidas”, isso que é a doença e nenhum médico aqui no planeta terra sabe como as combater, a única coisa que eles fazem é me atacar, ou seja, combater o sintoma, me calar, me silenciar, me fazer desaparecer. Tornar-me invisível para você não me enxergar.

É bom se você se sentir incomodado por estar lendo isso, deve ser algo assim como um “golpe na sua inteligência”. Está certo se estiver se sentindo frustrado, mas eu posso conduzir o teu processo muito bem e o entendo. De fato, isso faz parte do meu trabalho, não precisa se preocupar. A boa notícia é que depende de você não precisar mais de mim, depende totalmente de você analisar o que tento lhe dizer, o que tento prevenir.

Quando eu, “o sintoma” apareço na sua vida, não é para lhe cumprimentar, é para lhe avisar que uma emoção contida no seu corpo, deve ser analisada e resolvida para não ficar doente. Deveria se perguntar a si mesmo: “por que apareceu esse sintoma na minha vida”, “que pretende me alertar”? Por que está aparecendo esse sintoma agora?
O que devo mudar em mim?
Se você deixar essas perguntas apenas para sua mente, as respostas não vão levar você além do que já vem acontecendo há anos. Deve perguntar também ao seu ''inconsciente'', ao seu coração, às suas emoções.
Por favor, quando eu aparecer no seu corpo, antes de procurar um médico para me adormecer, analise o que tento lhe dizer, verdadeiramente, por uma vez na vida, gostaria que o meu excelente trabalho fosse reconhecido e, quanto mais rápido tomar consciência do porquê do aparecimento no seu corpo, mais rápido irei embora.

Aos poucos descobrirá que quanto melhor analisar, menos lhe visitarei. Garanto a você que chegará o dia que não me verá nem me sentirá mais. Conforme atingir esse equilíbrio e perfeição como “analisador” de sua vida, de suas emoções, de suas reações, de sua coerência, não precisará mais consultar um médico ou comprar remédios.

Por favor, me deixe sem trabalho.
Ou você acha que eu gosto do que eu faço?
Convido você para refletir sobre o motivo de minha visita, cada vez que eu apareça.
Deixe de me mostrar para os seus amigos e sua família como se eu fosse um troféu.
Estou farto que você diga:
“Então, continuo com diabetes, sou diabético”.
“Não suporto mais a dor no joelho, não consigo caminhar”.
“Aqui estou eu, sempre com enxaqueca”.
Você acha que eu sou um tesouro do qual não pretende se desapegar jamais.

Meu trabalho é vergonhoso e você deveria sentir vergonha de tanto me elogiar na frente dos outros. Toda vez que isso acontece você na verdade, está dizendo: “Olhem que fraco sou, não consigo analisar, nem compreender o meu próprio corpo, as minhas emoções, não vivo coerentemente, reparem, reparem!”.
Por favor, tome consciência, reflita e aja.
Quanto antes o fizer, mais cedo partirei de sua vida!

Atenciosamente,
O sintoma.”



31 de mar de 2016

Você sabe o que a Terapia Holística pode fazer por você?

Pouco se sabe sobre o que realmente é a terapia holística, muitas pessoas acreditam ainda hoje que a terapia holística tem a ver com misticismo, esoterismo e que podem ser técnicas fantasiosas.
Comumente desacreditam do seu real poder em relação à cura física, emocional e energética, pois relacionam tudo que é holístico com crenças religiosas, técnicas fantasiosas, enfim, a falta de conhecimento a respeito do assunto faz com que as pessoas desacreditem da seriedade das técnicas.

O que significa o termo holístico?

Holísmo do grego holos significa inteiro ou todo, ou seja, quando nos referimos ao termo holístico queremos dizer que nosso ponto de vista é total e não fragmentado, nossa visão do ser humano é integral, nada é ignorado, nós enxergamos o ser humano em todos os seus aspectos, físico, emocional, energético e mental.
A terapia holística é na verdade uma junção de diversas práticas que visam restaurar o equilíbrio do ser humano, alinhando todos os aspectos citados anteriormente.

Outra confusão também acontece quando falamos a respeito do aspecto energético, algumas pessoas fazem imediatamente um link com questões religiosas, mas deixe-me esclarecer algo, energia nada tem a ver com religiões e crenças, afinal para que você acenda a luz da sua casa não precisa de intervenção divina não é mesmo?

Energia nada mais é que a vibração que os corpos emitem, todas as nossas células emitem uma frequência vibracional, assim como as ondas do rádio, quando queremos ouvir uma estação específica nós sintonizamos o nosso aparelho com as ondas da emissora que desejamos ouvir, a mesma coisa acontece com as terapias holísticas, elas são ferramentas para sintonizar nossas ondas, nossa frequência.

As vezes precisamos acertar nossa “antena” para pode captar melhor as ondas, organizar nossa frequência, assim podemos contar com as ferramentas holísticas, como o Floral de Bach que nada mais é que a essência vibracional da planta impregnada na água, a terapia com pedras e cristais, que emanam também cada um sua vibração especifica, o Reiki ou técnicas de imposição de mãos onde elevamos a frequência vibratória das mãos para que possamos sintonizar e organizar a frequência de quem esta recebendo, entre outras técnicas.

Todos os dias cientistas comprovam os efeitos reais das terapias holísticas na saúde dos seres vivos, provando que nada tem a ver com misticismo ou religião. Trabalhar com as terapias na verdade é pura física!

As terapias holísticas visam restaurar o equilíbrio natural do ser vivo, alinhar os aspectos gerais, trazer alívio para o corpo físico, conforto para o emocional, organização para o energético, restauração para o mental e conexão com a fé e divindade interior.

O grande objetivo do Terapeuta Holístico é auxiliar seu paciente (aquele que busca paz) na sua trajetória de vida, autoconhecimento, expansão da consciência, amor próprio e saúde.
Experimente conhecer de mente e coração abertos uma sessão de Terapia Holística, permita-se entrar em contato com o seu ser de forma integral e livre.

Alinhe-se, organize-se, entre em conexão com o seu interior, livrando-se dos desequilíbrios emocionais, dores físicas, ansiedades, preocupações, irritação, sofrimento físico e mental.
Eu posso te ajudar nisso, seja bem vindo!


Carolina Bevilacqua - Terapeuta Holística, Naturopata com especialização em Acupuntura 
e Terapia Quântica.

Atendimentos presenciais em Santo André - SP apenas com horário agendado.
Para agendar entre em contato pelo e-mail contato@carolinabevilacqua.com.br




7 de jan de 2016

Espaço Terapêutico Carolina Bevilacqua

Um lugar que trabalha com o conceito de saúde holística tratando do corpo físico, mental, emocional e energético, levando em conta que cada ser humano é único e contém em si toda sabedoria universal e potencial de cura. 
Este Espaço nasceu com o objetivo de levar mais amor, energia, saúde, cura, autoconhecimento e desenvolvimento integral do ser humano!!Emoticon smile















ENDEREÇO: Av Higienópolis, 500 - sala 7 - Vila Gilda, Santo André -SP

Contato apenas  via Whatsapp: 99876.6094 ou contato@carolinabevilacqua.com.br

12 de nov de 2015

Medicina Chinesa e Bem Estar


Bem estar, saúde, longevidade e felicidade são eternos objetivos que buscamos conquistar em nossas vidas. São temas que vendem revistas, que chamam a atenção em programas televisivos e que, graças a este interesse, são constantemente revisitados em pesquisas acadêmicas. Nunca se buscou tanto ser feliz e saudável, ao mesmo tempo em que o ser humano nunca pareceu estar tão longe destes estados.

No mundo atual, a grande preocupação de todas as pessoas têm sido a segurança e estabilidade financeira. Evidentemente que esta também deve ser uma meta de todos nós, mas quando a preocupação com perdas e ganhos materiais começa a prejudicar a saúde, devemos nos questionar quais são nossas verdadeiras prioridades e como, de fato, queremos viver a vida. Há um ditado chinês que diz: “pessoas que usam suas vidas para ganhar dinheiro até os 40 anos terão de trocar seu dinheiro por suas vidas após os 40 anos”. Será que queremos nos encaixar nesta máxima?

Existe um tipo bastante comum de paciente nos consultórios de Acupuntura e de Medicina Chinesa; são pessoas que não se sentem bem, apresentam queixas e sintomas físicos e emocionais que os levaram a buscar tratamentos convencionais, sem que o sucesso houvesse sido encontrado nos diagnósticos possíveis e tratamentos prescritos. Em resumo, são pessoas que, apesar de não possuírem nenhuma “doença” específica, tampouco se sentem saudáveis. Na grande maioria das vezes, após a adoção de prescrições alimentares, tratamento com agulhas, moxibustão ou ervas, práticas como o Qi Gong e a meditação, estes mesmos pacientes relatam sentir-se melhor, com diminuição significativa dos sintomas que antes tanto os incomodavam.
Este tipo de paciente representa um grande desafio aos profissionais de medicina tradicional ocidental, pois não se encaixam nem na categoria de “doentes”, mas também são podem ser considerados “saudáveis”. O mais correto seria dizer que estas pessoas vivem em um estado de “sub-saúde”, categoria esta que não encontra ressonância no sistema básico de saúde, quase que exclusivamente centrado em consertar problemas – ou, no caso, curar doenças. Um risco muito grande que existe, nestes casos, é o fato de que estes pacientes encontram alívio temporário dos sintomas através do uso de medicações alopáticas paliativas (como estabilizadores de humor ou analgésicos, por exemplo), acarretando a possibilidade de desenvolverem, eventualmente, até mesmo dependência física ou psicológica destas substâncias.
Do ponto de vista dos hospitais terem se transformado em grandes “centros de reparação de estragos”, e da concepção da saúde como o estado de ausência de doenças, qual o lugar que existe atualmente para questões referentes à “simples” sensação de bem-estar, verdadeira saúde, longevidade e felicidade?

Medicina Chinesa: uma visão holística
O Huangdi Neijing (Clássico do Imperador Amarelo), uma das principais obras da Medicina Tradicional Chinesa, traz logo no início a seguinte pergunta, feita pelo Imperador Amarelo, ao sábio Qibo, seu conselheiro: “Me disseram que os antigos chegavam a viver mais de 100 anos e seus corpos e movimentos pareciam não envelhecer. Hoje em dia as pessoas mal passam dos 50 anos e se tornam fracos e se movimentam com dificuldade. Isto acontece porque o mundo mudou ou porque as pessoas não sabem mais como conservar suas vidas?”. A resposta recebida pelo Imperador Amarelo ainda é válida nos dias de hoje; Qibo respondeu-lhe: “Os antigos que praticavam o Dao, sabiam como se adaptar às leis de Yin e Yang e seguiam os caminhos para nutrir suas vidas. Eles comiam moderadamente, dormiam regularmente e evitavam o trabalho excessivo e também os excessos na vida sexual. Desta forma, seus corpos e espíritos floresciam. Eles viviam os anos que lhes eram concedidos pelos céus e morriam depois de 100 anos de idade”.
Oras, nem o Céu e nem a Terra em que nossos antepassados viviam mudaram: ainda temos quatro estações no ano, o sol ainda nasce e se põe todos os dias, a lua nasce, cresce, míngua e desaparece, e por aí vai. Mas os homens mudaram. Nossos hábitos e estilo de vida mudaram radicalmente: nossos desejos por determinados alimentos (e a grande oferta dos industrializados), pelo sexo, nossas vestimentas, casas e automóveis vem se tornando cada vez mais fortes e importantes. Nos afastamos cada vez mais dos seres humanos que éramos no passado, e que viviam em conformidade com a natureza e suas necessidades e possibilidades. Alteramos nosso funcionamento, e o resultado disso é o estresse do corpo, da mente e do espírito. Vivemos em desequilíbrio. Se fôssemos capazes de viver de acordo com as leis de Yin e Yang e seguíssemos o caminho de nutrir nossas vidas, como pregou Qibo há mais de 2 mil anos, talvez voltássemos a viver tanto quanto nossos antepassados viviam. E mais do que quantidade de vida, teríamos maior qualidade de vida.

A Medicina Tradicional Chinesa possui duas características principais que permitem que esteja mais próxima de uma prática médica cujo foco é o bem-estar, e não a ausência de doenças. A primeira delas é o princípio de Holismo, em que o todo e a parte se misturam o tempo todo. Da mesma forma que existe o universo, existe o corpo humano. Da mesma forma que existem as galáxias, existem os sistemas do corpo. Da mesma forma que existem os sistemas solares, existem os órgãos do corpo. E da mesma forma que existem os planetas, que formam os sistemas solares, existem as células que formas estes órgãos. E assim como existem todas as formas de vida no planeta Terra, existem todas as estruturas dentro das células. E assim se segue, em um processo infinito de parte e todo; o ser humano é apenas uma forma de vida de um pequeno planeta de um dos sistemas solares de uma das inúmeras galáxias que existem no universo, mas ao mesmo tempo é senhor do seu universo, seu corpo, e de todos os sistemas que existem neste universo.

Entretanto, da mesma forma que o Universo é bem mais do que a simples soma de galáxias e sistemas solares e planetas e formas de vida, o ser humano é muito mais do que a soma de células. Existem leis que regem estes todos, e o ser humano está sujeito, como parte do Universo, a todas as leis que regem o Universo. A Física vem tentando desvendar e aplicar algumas destas leis, e algumas já são nossas velhas conhecidas: a lei da gravidade, da inércia, da ação e reação são apenas as mais conhecidas delas. O Homem, como parte do Universo, está sujeito a estas mesmas leis, e uma delas, em específico, está intimamente relacionada com os processos de adoecimento e de perda de qualidade de vida na ótica médica chinesa: a lei da ação e reação; afinal, poucas são as doenças que nos acometem sem que tenhamos um comportamento que foi fundamental no desencadeamento do adoecimento. A contaminação por vírus, ou bactérias, as grandes epidemias que matam centenas de milhares de pessoas poderiam ser caracterizadas como doenças que invadem o nosso corpo sem que tenhamos feito alguma coisa para que colhamos este estado doentio como consequência de nossos atos. Mas até mesmo nestes casos, o que justifica que determinadas pessoas entrem em contato com vírus ou demais agentes patogênicos externos e não adoeçam, enquanto outras caem mortas em pouquíssimo tempo?

Este questionamento nos leva a segunda característica fundamental da Medicina Tradicional Chinesa, que é o princípio da Diferenciação de Síndromes. As Síndromes são muito mais do que doenças. De acordo com o dicionário, as síndromes são o conjunto agregado de sinais e sintomas que permitem a determinação de uma condição específica; síndrome não é doença, e sim uma condição médica. A Medicina Chinesa se utiliza da diferenciação de síndromes para compreender as tendências que determinada pessoa apresenta, sendo a síndrome compreendida como um estado de desarmonia que propicia que determinadas patologias se desenvolvam. De acordo com dados específicos colhidos durante o interrogatório diagnóstico e observados pelo médico no momento da consulta, pode-se prever qual a tendência de adoecimento de determinada pessoa, quais são os seus sistemas mais frágeis e, diante desta compreensão, pode-se atuar na prevenção de estados patológicos mais graves que podem se estabelecer no futuro. 

Em outras palavras, pode-se reequilibrar o sistema antes que ele se apresente falhando por completo.
Estas características permitem que uma infinidade de pacientes que não se sentem bem mas, tampouco, estejam especificamente doentes, encontrem acolhimento nos consultórios de profissionais que enxergam os processos de saúde e doença de acordo com esta ótica holística e integrativa. O diagnóstico é feito levando em consideração sinais e sintomas nem sempre relacionados com a queixa específica trazida pelo paciente (afinal, qual seria, intuitivamente, a relação entre constipação intestinal e pele seca com a ansiedade?). O profissional não terá como objetivo a remoção de um sintoma específico, e sim o restabelecimento do equilíbrio perdido que levou ao surgimento deste sintoma.

Para isso, existe uma infinidade de ferramentas que poderão ser utilizadas. A Acupuntura, a Moxibustão, o uso de Ervas, a Meditação e o Qi Gong, exercícios de visualização, utilização de cores específicas no tratamento de determinados casos, exercícios físicos e prescrições alimentares e a mudança de simples hábitos de vida são apenas alguns exemplos do que pode ser empregado na busca de uma maior harmonia do sistema.

Felizmente, a abertura da China para o ocidente das últimas décadas vem permitindo que suas ferramentas médicas sejam devidamente testadas e comprovadas cientificamente pela comunidade médica ocidental. Os últimos estudos sobre meditação comprovam o que os praticantes relatam há séculos: uma alteração mensurável em zonas cerebrais específicas relacionadas à empatia, atenção e percepção de si mesmo. Estes estudos conferem legitimilidade científica à técnicas que, até pouco tempo atrás, eram consideradas “alternativas” e que, agora, vêm ocupando o posto de “complementares”.

De um modo ou de outro, a Medicina Tradicional Chinesa é uma ótima ferramenta para aqueles que buscam uma maior qualidade de vida, bem estar, equilíbrio e harmonia. Para se beneficiar dela não é preciso que apresente uma doença em específico, que o sofrimento tenha dominado completamente a sua vida, ou que demais tratamentos considerados tradicionais tenham falhado: basta que se tenha perdido a incrível capacidade de sentir-se bem dentro de seu próprio corpo, de sua própria vida – de seu próprio Universo.
E você, como anda se sentindo em relação a si mesmo?

Fonte: Flávia Melissa

25 de set de 2015

Terapia Floral












O que é a terapia floral?

É um método simples e natural de cura, que atua sobre o estado emocional das pessoas e não sobre a doença física. Os florais harmonizam e equilibram a personalidade, reagindo contra o estado de ânimo negativo, como irritação, medo, ansiedade, depressão, sentimentos de culpa, raiva, preocupação, etc… que o Dr. Bach considerava serem a causa real das doenças e da infelicidade. 
Como funciona?
Os Florais de Bach, assim como outras formas de medicina natural, têm efeito através do indivíduo e não da doença ou dos sintomas da doença. Eles atuam especificamente na condição emocional da pessoa afetada. Deste modo, duas pessoas com a mesma queixa, por exemplo, artrite, podem se beneficiar de Florais de Bach diferentes. Uma talvez esteja resignada a doença, enquanto talvez esteja impaciente com a enfermidade, portanto diferentes Florais de Bach serão apropriados para cada caso.O efeito ao tomar-se Florais de Bach, não é de suprimir as atitudes negativas e sim de transformá-las em positivas, estimulando o próprio potencial de auto-cura da pessoa, liberando o sistema físico para empenhar-se completamente na luta contra a doença e o estresse.A pessoa não necessita estar doente fisicamente para se beneficiar dos Florais de Bach. Muitos de nós passamos por períodos de dificuldades e fadiga, quando o negativismo pode se instalar. Neste momentos os florais são fundamentais, restaurando o equilíbrio antes que o sintomas físicos apareçam.

 O que são os Florais de Bach?

Dr. Bach descobriu 38 (tinta e oito) Florais de Bach, cada um para um estado mental ou emocional específico e ainda combinação de 5 (cinco) Florais de Bach, designados para situações difíceis, que exigem de mais da pessoa, os quais ele chamou de Rescue.37 (trinta e sete) dos 38 (trinta e oito) Florais de Bach são de flores de arbustos e árvores silvestres, com exceção de Rock Water que é feito com água natural pura, de fonte com propriedades curativas.
A terapia floral, é extremamente eficaz e pode ajudar muito à todos aqueles que se encontram em sofrimento, seja por conta de uma grande indecisão, por estarem sentindo-se perdidos, com medo, ansiedade, pânico, solidão, entre diversos outros estados emocionais que podem ser equilibrados e tratados com os florais de Bach, de uma forma simples e bastante natural.

O tratamento:

Para realizar o tratamento com os Florais de Bach é necessário realizar uma consulta que pode ser presencial ou online, nesta consulta iremos avaliar quais são os pontos que devem ser tratados e os florais necessários serão selecionados. A quantidade de consultas varia de acordo com o tratamento e da reação do próprio paciente.


Consultas presenciais: 

Agendamento via whatsapp 99876.6094

Espaço Terapêutico Carolina Bevilacqua
Avenida Higienópolis, 500 - Sala 7 
Vila Gilda- Santo André - SP


Consulta Online:
Via e-mail - carolina.bevilacqua@yahoo.com.br


Carolina Bevilacqua
Terapeuta Naturopata - Acupunturista 
Terapeuta Floral - Mestra em Reiki




10 de set de 2015

Estou mais pertinho de você!! Já conhece o Periscope?

SAIBA COMO ME ENCONTRAR NO PERISCOPE!

Provavelmente você já ouviu falar ou conhece o Periscope, não? Trata-se de um aplicativo incrível que permite uma conexão direta e em tempo real (via vídeo) com pessoas de qualquer lugar do mundo!!!

Meu objetivo com este aplicativo é ajudar as pessoas a transformarem suas vidas por meio de técnicas que possibilitam autoconhecimento, equilíbrio entre corpo, mente e alma.
Desta forma irei me aventurar nesse novo caminho para levar mais conhecimento e  desenvolvimento para cada vez mais pessoas.

Estarei ao vivo para batermos papo semanalmente (adiante irei fixar dia e horário). As transmissões serão avisadas nas redes sociais com antecedência e os vídeos ficarão disponíveis em reprise durante 24 horas caso você não possa ver no horário da transmissão. O link da gravação ficará disponível nas minhas redes sociais posteriormente.

Dentre os temas que abordo, falo sobre autoconhecimento, autoestima, meditação, chakras, positividade, saúde holística, yoga, acupuntura e tudo o que envolve o desenvolvimento e potencial humano.

Além destes assuntos, quando tiver algo muito interessante no meu dia-a-dia, farei questão de compartilhar com vocês.

O aplicativo permite que os participantes enviem mensagens que poderei ler em tempo real, então teremos uma grande troca e bate papo por lá!!


Para me acompanhar por lá procure por Carolina Bevilacqua


Vou adorar te ver por lá!!!


Paz e Luz - Carolina Bevilacqua - Kama Prem